90464457_1232492096957818_89326066679257

Sobre

A Associação de Bandolins da Madeira, Constituída em 28 de março de 2000 com a principal finalidade de agrupar todos os executantes, tunas e orquestras debandolins na Madeira, num projeto comum de desenvolvimento artístico-musical, com a promoçãoe desenvolvimento da imagem cultural do “BandolimMadeira” a nível regional, nacional como também internacional.

 

Tem como missão desenvolver, promover e internacionalizar a identidade cultural relacionada com o universo dos instrumentos de plectro.

 

Na sua visão tem como foco a valorização social do património e prática musical relacionada com o bandolim, em modo de conquistar cada vez mais públicos e os ambientes artísticos profissionais.

 

E seus valores passam pela valorização da diversidade musical, inclusão, intercâmbio e descentralização artística de todos os praticantes,proporcionando e promovendoà alta formação especializada, melhores condições profissionais de execução artística e acesso a referências internacionais, para todos executantes e formadores provenientes de várias geografias na R.A.M.

 

História

A Associação de Bandolins da Madeira (ABM) tem como objetivo a investigação, dinamização, promoção e desenvolvimento do património cultural resultante da atividade do grande número de orquestras e agrupamentos de bandolins e guitarras existentes na Região Autónoma da Madeira (R.A.M.). Sendo este um fenómeno de referência nacional e internacional, cuja tradição é presente na Ilha há mais de um século, a ABM tem vindo a desenvolver em toda a sua história eventos, como o Encontro Regional de Tunas e Orquestras de Bandolins da Madeira (38ª edição em 2023). Tem gerado parcerias que ajudam a promover o desenvolvimento artístico do grande número de executantes, mais de trezentos atualmente na ilha, distribuídos por vários agrupamentos e orquestras. Formação e workshops aos directores artísticos e formadores, parcerias para cursos profissionais de bandolim, seja no Conservatório da Madeira como também nos vários conservatórios superiores europeus (Itália e Alemanha), também estão entre as suas ações, contemplando não só o desenvolvimentos musical dos agrupamentos e dos músicos como também possibilitando o acesso destes instrumentistas em cursos superiores de instrumento.

Esta associação, para toda a promoção da produção artística relacionada com o bandolim, colabora e é parceira de organizações internacionais da área, como também mantém relações muito próximas com os expoentes máximos, de reconhecimento mundial, do instrumento.  Tem como diretor artístico e Maestro, desde 2008, Norberto Cruz, tendo também este assumido o cargo de Presidente da Direção, desde 2010. Em abril de 2022 foi atribuído à ABM, pelo Governo Regional da Madeira, o estatuto de entidade de utilidade pública.

 

No âmbito da programação organiza e promove o Festival Internacional de Bandolins da Madeira (MMF), que na sua 8ª edição, em 2023, já detém grande reconhecimento do público e músicos especializados, não só a nível nacional como internacional. Tal evento tem vindo a dar grande notoriedade e visibilidade ao grande trabalho realizado na R.A.M. no nosso âmbito de especialização, os bandolins; promove os bandolins da Madeira, promove o país e ajuda a criar pontes e a desenvolver a profissionalização musical dos músicos da Madeira, contribuindo para a afirmação cultural deste instrumento na Madeira em todas as geografias.

89857370_519752605604289_181157317344808